quinta-feira, 23 de junho de 2022

MUNDIAL DE BUDAPESTE: A hora de perder era mesmo essa, Fratus

"E você vai meter a boca no Bruno Fratus (sem clube) porque ele ficou fora da final dos 50 livre, Flávio". Não, não o farei. O título deste texto diz tudo. Este é apenas o primeiro MUNDIAL DE ESPORTES AQUÁTICOS do ciclo Paris 2024. E Fratus, mesmo com todo favoritismo incontestável, tinha que errar um dia como todos os grandes atletas. Ninguém é perfeito. E o dia dele errar foi hoje, ficando de fora da final dos 50 livre, apesar de ter feito 21.62, seu centésimo 21 ever, mas ficando a três centésimos de Maxime Grosset (FRA), no desempate - eles juntos tinham feito 21.83. O momento errado para Fratus nadar, segundo Patrick Winkler. Ou seja, três centésimos o separaram da final. Duas vezes. Triste, mas a verdade é que campeões aprendem com a derrota. E ele não deixará de ser o grande nadador que é.

quarta-feira, 22 de junho de 2022

MUNDIAL DE BUDAPESTE: Dressel vazou. Oh, e agora?


A grande bomba do MUNDIAL DE ESPORTES AQUÁTICOS de Budapeste foi a repentina saída de Caeleb Dressel (EUA) do supracitado certame, logo após a eliminatória dos 100 livre, ele que tinha ganhado os 50 borboleta. A USA Swimming divulgou nota confirmando que o campeão olímpico pegou avião pra América e não irá tomar parte nem dos 50 livre. Havia até a possibilidade, logo refutada, de doping - e isso poderia mudar a cor da medalha de Nicholas dos Santos (Unisanta). Mas parece que o efeito de sua ausência foi forte demais.

terça-feira, 21 de junho de 2022

MUNDIAL DE BUDAPESTE: Resumindo os três primeiros dias


Já se foram três dias e meio de MUNDIAL DE ESPORTES AQUÁTICOS em Budapeste, e pelo que vi, posso resumir em uma frase: esperava mais. Não sei se pela falta de feras, pelo envelhecimento de algumas ou por gente favorita rodar. Eis algumas visões do que aconteceu na Duna Arena.

quarta-feira, 15 de junho de 2022

MUNDIAL DE BUDAPESTE: Cobertura diferenciada


Chegou a hora do maior evento do ano, o tão esperado MUNDIAL DE ESPORTES AQUÁTICOS, que vai novamente acontecer na Duna Arena, em Budapeste. Ainda sob a sombra do COVID, pela segunda vez em cinco anos, a capital húngara receberá alguns dos maiores nomes da natação mundial. Digo alguns porque tanto a proibição da Rússia e de Belarus e atletas que resolveram declinar por n razões vão tirar parte do brilho de tal jornada.

quarta-feira, 25 de maio de 2022

MARE NOSTRUM: e começou o espetáculo brazuca!

 


Como bem sabem, o MARE NOSTRUM é uma sequência de torneios internacionais em solo europeu reunindo parte da nata da natação mundial (perdoem o trocadilho). E o Brasil sempre traz bons resultados, visto que usa essa série para preparativos para os Main Events do ano - neste, o MUNDIAL DE ESPORTES AQUÁTICOS de Budapeste. E não foi diferente em 2022.