quinta-feira, 2 de abril de 2015

ENTREVISTA: Carolina Mussi: um novo começo

As piscinas do Brasil, desde o final do ano passado, perderam um pouco de competência e, por que não dizer, beleza. Na próxima semana, quando o TROFÉU MARIA LENK começar, na piscina do Fluminense, não teremos no balizamento o nome de Carolina Hurga Mussi. A loirinha de 26 anos terminou sua gloriosa carreira ao fim do ano passado, após competir no Open do Rio de Janeiro, o que só foi confirmado por uma postagem de uma companheira do último clube que Mussi defendeu, o Corinthians. Uma notícia triste, já que ela, ao nosso ver, ainda tinha muito a nos mostrar e pelo menos poderia disputar uma última Olimpíada: a do Rio, para o ano.
Mesmo assim, é para ser aplaudida uma carreira gloriosa iniciada na base do Pinheiros, e que resultou ainda em um recorde sul-americano até hoje não-quebrado: 2:27.42 nos 200 peito, além de inúmeras participações na seleção brasileira absoluta, como no Mundial de Roma, em 2009, nos Jogos Sul-Americanos de 2010 (onde foi ouro nos 200 peito) e no Pan de 2011, em Guadalajara. Ela ainda passou pelo Minas e pelo Corinthians. Agora, ela, que até já fez comerciais, está prestes a se tornar uma veterinária.
Agora, em sua primeira entrevista após a aposentadoria, Carol nos conta quais são seus planos para o futuro dela e do nado de peito brasileiro, além de resumir sua trajetória nos clubes pelos quais passou. Confira esse papo super-legal!

1) Quando você resolveu que era hora de pendurar o maiô?
Decidi no segundo semestre do ano passado quando me dei conta de que estava cansada e não estava mais feliz nadando.

2) O que você mais aprendeu nesses anos todos na natação?
O esporte ensina muito pra vida... foram inúmeras as coisas que eu aprendi. Principalmente a ser dedicada, persistente, aguentar situações de estresse e pressão e a dar sempre o melhor que eu posso em tudo o que eu fizer.

3) Até hoje, você detém o recorde sul-americano dos 200 peito. O que falta para nossas nadadoras superarem as suas marcas e as da Tatiane Sakemi, recordista nos 50 e 100?
Acho que grandes resultados acontecem quando tudo dá certo, o que é bem difícil acontecer. Dormir bem, alimentação correta, cabeça boa, inspiração, preparação boa... mesmo fazendo tudo certinho ainda é difícil garantir um bom resultado.

4) Acha que as nossas garotas evoluíram bastante? E o que falta para alguma delas enfim medalhar num campeonato internacional de peso em piscina longa?
Evoluíram muito sim! Cada vez mais acredito que as meninas estão próximas de quebrar barreiras. Se eu soubesse o que falta, eu teria feito. (risos)

5) Quem você apontaria como sua sucessora no nado peito: Jhennifer Alves da Conceição, Ana Carla Carvalho ou Beatriz Travalon?
Sou suspeita pra falar da Carlinha e Bia, afinal treinamos juntas, sei que são extremamente capazes e adoro elas! Não consigo escolher uma! A Jhennifer não conheço muito bem... ela é novinha e tem uma carreira inteira pela frente ainda. Prefiro esperar e assistir do que apontar alguém.

6) O que você leva de experiência nos clubes que defendeu, quais sejam, Pinheiros, Minas e Corinthians?
Cada clube foi uma experiência diferente. O que eu levo comigo são as amizades e momentos inesquecíveis que passei com cada um.

7) Como foi ter participado várias vezes de Seleção Absoluta, como, por exemplo, no Mundial de Roma em 2009?
Foi demais! Seleção é sempre um grande aprendizado e uma grande oportunidade de competir com os "grandes".

8) Que conselho você daria as mais novas, como Jhennifer, Gabi Roncatto e Rafaela Raurich?
Aconselharia que não desistam em momentos de dificuldade (porque todo mundo passa por momentos difíceis e quando você é mais nova acha que isso nunca vai acontecer com você).

9) Sabemos que você está concluindo o curso de veterinária. Vai seguir neste rumo ou trabalhar em algo que tenha a ver com esportes aquáticos?
Espero seguir a veterinária mesmo!

10) E como foi ter feito alguns comerciais? Como pintaram os convites?
Foi por acaso, as pessoas acabam indicando e as vezes pinta alguma coisa.

11) O que você espera do esporte brasileiro, agora que estamos a menos de 500 dias para os Jogos do Rio?
Espero que o esporte brasileiro continue crescendo cada vez mais, e que junto com o esporte, cresça também o combate ao doping.

12) E o seu futuro, como será?
Espero me formar e ajudar muitos animaizinhos por ai! Continuo praticando e amando esportes, isso é pra sempre!

13) Finalizando, um recado para os leitores!
Boa sorte pra todo mundo que ta indo pro Maria Lenk semana que vem! Engraçado ler notícia e ainda sentir um friozinho na barriga!

Nosso muito obrigado à Carol Mussi, de quem vamos sentir uma grandiosa falta nas piscinas do Brasil. E ainda esta semana, tem mais entrevista, com direito a novidade! Confira os outros papos interessantes que tivemos:

3 comentários:

  1. Entrevista muito boa. Parabéns!

    ResponderExcluir
  2. A Carol é um doce de pessoa!! Desejo que continue obtendo essas vitórias em tudo que fizer!!!

    ResponderExcluir
  3. Parabéns pela brilhante carreira determinacao, inteligente e brilhante. Desejo muito sucesso na nová etapa da sua vida. . Bjs

    ResponderExcluir